Youtuber Júlio Cocielo vira réu por racismo após comentários em redes sociais

O youtuber e influenciador digital Júlio Cocielo virou réu pelo crime de racismo por causa de postagens feitas em redes sociais entre 2 de novembro de 2011 e 30 de junho de 2018.

Segundo a denúncia do Ministério Público de São Paulo — aceita no dia 8 de setembro deste ano pela juíza Cecilia Pinheiro da Fonseca, titular da 3ª Vara Criminal do Fórum Criminal da Barra Funda —, na Zona Sul de São Paulo, a maioria das postagens foi feita no Twitter.

O crime de racismo é imprescritível e prevê pena de de 2 a 5 anos de prisão.

Um dos comentários de maior repercussão foi feito em junho 2018. Na época, Cocielo disse que Kylian Mbappé, jogador de futebol francês, “conseguiria fazer arrastões top na praia”. Após ser criticado pelos comentários e perder seguidores, Cocielo divulgou um vídeo pedindo desculpas.

Cocielo ainda não tem advogado constituído no processo. Ele terá o prazo de 10 dias para apresentar defesa e possíveis testemunhas. 

Por: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *