O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado da Bahia lançou uma campanha de valorização da categoria para comemorar o Dia do Delegado.

A campanha que foi lançada em vídeo e também em spot para radio, ontem às dezoito horas, tem por objetivo causar reflexão sobre o papel e a importância do delegado de policia, ao apresentar elementos que caracterizam o cotidiano desse profissional.

Segundo Fabio Lordello, presidente da ADPEB/Sindicato o resultado da campanha, é, mostrar que o trabalho do delegado vai muito além da investigação. Os delegados Tem a missão de proteger a sociedade, garantir a cidadania, contribuindo, desta forma, para a construção um mundo melhor.

O dia 3 de dezembro foi escolhido para comemorar o Dia do Delegado de Polícia porque o imperador Dom Pedro II, por intermédio da Lei nº 261, de 3 de dezembro de 1841, instituiu a figura do Chefe de Polícia para o Município da Corte e para cada uma das províncias do Império, criando os cargos de Delegado e Subdelegado.

A data de hoje é importante porque reconhece o esforço, dedicação e o compromisso das Autoridades Policiais com a segurança da população.
O dia 3 dezembro é especial, também, porque presta homenagem aos Delegados de Polícia que tombaram, junto com seus colegas de trabalho, no exercício da função, verdadeiros heróis da Polícia Judiciária bandeirante.
Os delegados são funcionários públicos responsáveis pelas delegacias e todas as ocorrências policiais registradas em sua área de competência. Sua função é investigar e reprimir a criminalidade, além de lidar com o atendimento ao público que procura a delegacia.

Na Bahia, cerca de 44% do quadro é composto por mulheres – o maior percentual do país.– são 495 homens e 389 mulheres.

Remuneração inicial para os delegados de polícia, com um regime de trabalho de 40 horas semanais, chega a R$ 11.389,96.

Mas ainda a muito o que se fazer para melhorar o serviço prestado pelos delegados, por exemplo a falta destes profissionais que dedicam a sua vida a segurança publica.

De acordo com dados obtidos pela reportagem, em todas às Coordenadorias o efetivo de delegados é deficitário, não atende inúmeras cidades baianas.

A estimativa é de que 175 cidades estão sem delegado titular no Estado da Bahia.

Por Fábio Del Porto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informamos aos nossos internautas que o Foco Atual agora além de possuir suas matérias próprias, agora também somos Agregador de Links
+