O estado da Bahia é o primeiro em homicídios de mulheres e o terceiro em feminicídios, na Rede de Observatórios da Segurança.

• Rede registra cinco casos de violência contra mulher por dia. • Foram 80 tentativas e 70 feminicídios na Bahia. • A Bahia é o primeiro estado em homicídios de mulheres com 111 casos. • Somente em 26 casos monitorados há informação sobre a cor da vítima. • Os dados seguem em embargo até às 6h da manhã de quinta-feira, dia 4 de março

Foram registrados na Bahia, 70 casos de feminicídios e 80 tentativas de feminicídios ou agressões físicas em 2020.

São por volta de cinco registros de crimes contra mulheres por dia. Feminicídios e violência contra mulher ocupam o terceiro lugar entre os registros da Rede no ano de 2020. Em 58% dos casos de feminicídios e 66% dos casos de agressões, os criminosos eram companheiros das vítimas.

São oito categorias de crimes contra mulheres: tentativa de feminicídio e feminicídio são os maiores registros no nosso banco.

Mas na Bahia há mais registros de homicídios de mulheres. Com 111 registros, o estado ocupa o primeiro lugar nesse tipo de violência. Em inúmeros casos, é difícil ter as informações completas sobre os crimes. Quando os detalhes não foram informados pela mídia, que recebe informações da polícia, ou quando não se sabe nada sobre a vítima, pessoa suspeita ou motivos que levam ao ocorrido, é considerado o fato como homicídio. Então, entre esses 111 homicídios podem haver feminicídios não classificados por falta de elementos.

Outro ponto sobre a desinformação em relação aos crimes na imprensa, é que não há como traçar um perfil sobre o quantitativo de mulheres negras vítimas desses crimes. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *