Como está o atendimento no Hospital Regional e nos Postos de saúde de Eunápolis?

A reportagem do site Foco Atual ouviu alguns usuários dos serviços de saúde do município de Eunápolis no que se refere à qualidade do atendimento logo no momento do acolhimento ao paciente. Grande parte dos moradores afirma que o atendimento tem muito a melhorar, uma vez que os postos de saúde são a porta de entrada do SUS, no local é realizada a triagem dos pacientes e pequenos procedimentos que muitas vezes antecede a internação no hospital geral do município. No entanto fica a pergunta: Como a população é atendida dentro dos postos?

Um bom atendimento é de suma importância em qualquer ambiente, seja numa loja, agência bancária, ou qualquer outro estabelecimento comercial, no entanto as unidades básicas de saúde têm por obrigação tratar os usuários com humanidade e respeito. Os depoimentos de alguns usuários refletem a necessidade de que o acolhimento a tais pacientes ainda é bastante precário.

Um paciente por prenome Cléber, relata: ” Se procuramos uma unidade básica de saúde é porquê não estamos suportando mais, porém quando chegamos no local parece que estamos pedindo algum favor, quando não nos respondem como descaso ou grosseria, temos que esperar a atendente terminar a sua conversa particular com outra servidora, isso é revoltante”.

Certamente pessoas que atendem desta forma não estão preocupadas com o desemprego que assola o nosso país, mais do que isso, algumas trazem consigo uma carga de deboche, como se estivessem convictas de que não importa como tratem o usuário, ela (e) não será demitida.

E o que a prefeitura/secretário de saúde tem feito para humanizar este serviço? As pessoas que assumem a dianteira do posto de saúde é realmente treinada e qualificada para o cargo?

HUMANIZAÇÃO

Além de ser extremamente benéfica aos envolvidos, à humanização no atendimento pode ser encarada como parte de uma estratégia maior para alcançar mais eficiência nas unidades públicas de saúde. A integração e a comunicação fluida entre profissionais de saúde e usuários dos serviços, assim como entre as equipes de profissionais e os gestores da instituição geram um vínculo entre os indivíduos e um reconhecimento mútuo a respeito da necessidade de se estabelecer um contato mais humanizado em todas as instâncias. E isso acaba por proporcionar, automaticamente, mais eficácia no atendimento aos cidadãos.

Para compreender melhor a importância da humanização no atendimento, basta considerar que o usuário do serviço, ao procurar uma instituição, busca não só a resolução técnica de um problema de saúde, mas também algum alívio e conforto pessoal. Humanizar o atendimento também envolve, portanto, considerar necessidades existenciais. Atender com solidariedade e ser capaz de confortar quem procura pelo serviço de saúde são iniciativas que destacam profissionais e equipes, caracterizando uma postura diferenciada. E como a tecnologia promoveu transformações categóricas, trazendo melhorias ao tratamento e atendimento dos usuários, agora é o momento de usar o tempo economizado pela consequente eficiência para promover um atendimento que seja realmente humanizado.

Mas antes mesmo de reconhecer a necessidade da humanização no atendimento e na rotina das unidades de saúde, é preciso lembrar que as instituições refletem posturas da sociedade. De fato, a humanização não está ausente apenas do ambiente hospitalar. O diálogo escasso e a deficiência na atenção disponibilizada aos usuários são características presentes em diversos outros segmentos da prestação de serviços. Em meio a esse cenário, humanizar é bem mais que chamar pelo nome e olhar nos olhos. Considerar o fator humano exige implementar iniciativas apoiadas em compreensão, respeito mútuo e solidariedade. É impossível ser de outra forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *