Vândalos ou vítimas? Praça revitalizada a pouquíssimo tempo já possui avarias e sinais de desgaste

A equipe de reportagem do site foco atual compareceu nas dependências da praça Paulo Sexto (praça do pequi) na noite desta sexta-feira (04), onde pôde constatar a deterioração de alguns aparelhos para diversão infantil, bem como desgaste na pintura dos bancos da praça, e a interdição de um aparelho de ginastica. Ficam os questionamentos: Quem de fato é o culpado? A população está fazendo bom uso dos equipamentos da praça, ou a prefeitura pecou na consistência dos materiais para a revitalização, uma vez que foram empregados quase um milhão de reais?

BRINQUEDOS DO PARQUE INFANTIL JÁ ESTÃO NO CHÃO

A exatamente duas semanas da inauguração da praça, é possível notar que os bancos que foram colocados já estão com sinais de desgaste na pintura; além disso, algumas pichações puderam ser registradas, algumas iniciais que possivelmente pode caracterizar o nome da pessoa que riscou o banco também foram encontradas no local. Contudo outros sinais mais grotescos comprovam que a tintura já está sendo arrancada, não se sabe se isso ocorre através da ação de vândalos, ou se as condições climáticas (sol extremo) fizeram com a pintura rachasse, fato é: Algo está deteriorando a praça.

Também foi registrado por nossa equipe de reportagem que alguns brinquedos e aparelhos de ginastica não estão sendo utilizados corretamente, uma vez que existe limite de idade para a utilização de alguns aparelhos, no entanto, algumas crianças ainda que estejam acompanhadas pelos pais estão utilizando os aparelhos de ginastica apenas para se divertir. Os pais devem se atentar ao fato de que uma brincadeira infantil pode se tornar uma tragédia, pois, na casualidade de uma queda do aparelho a criança pode ser gravemente lesionada.

OS MATERIAIS UTILIZADOS PELA PREFEITURA ESTÃO DANDO “CONTA DO RECADO”?

Nas redes sociais alguns moradores afirmam que o material utilizado na praça estaria deixando a desejar, uma vez que a praça foi reinaugurada há menos de 1 mês, e já se nota desgaste na pintura dos bancos, e com uma tinta de qualidade tão baixa é a principal causadora da erosão.

Nossa equipe de reportagem estará atenta a estes detalhes, e caso exista uma prova clara de mau uso do equipamento público, o morador que for flagrado contribuindo para a deterioração da praça ser punido judicialmente, crime contra o patrimônio público se configura nos atos de vandalismo contra bens públicos e de uso coletivo, tais como a destruição da sinalização rodoviária, incêndios criminosos de transportes públicos, destruição do sistema de iluminação pública, de gramados e jardins. O conjunto de bens e direitos de valor econômico, estético, histórico, artístico, ou turístico, que pertencem a administração pública configura o chamado patrimônio público.

O cidadão tem direito a pagar fiança no valor de um a seis salários mínimos, caso contrário, pode pegar de um a três meses de detenção. (dano simples). 

Por outro lado, caso o material utilizado na praça não tenha sido da qualidade esperada e correspondente ao montante quase que milionário, a prefeitura deverá se responsabilizar pelas avarias, pois a população eunapolitana merece respeito e tem o direito de usufruir de uma praça de qualidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *