Testemunhas de Jeová é o grupo religioso a chegar primeiro em Brumadinho para dar consolo às vitimas

Compartilhe

As vítimas do crime ambiental em Brumadinho, cidade do estado de Minas Gerais no Brasil que ficou mundialmente conhecida após o rompimento de uma barragem de rejeitos de minério, estão recebendo mensagens de consolo e esperança de modo maciço do primeiro grupo religioso a chegar até o local afetado. Vários religiosos do grupo testemunhas de Jeová se deslocam a todo instante para a região da tragédia com carrinhos de publicações contendo assuntos variados que focam no consolo emocional de pessoas vítimas de tragédias e outras situações de crise que afetam a saúde psicoemocional de quem teve a tristeza de ter sua rotina interrompida pelas incertezas da vida, ou, como é o caso em Brumadinho, pela falta de responsabilidade e critério dos responsáveis pelo empreendimento de alto risco que custou, até agora, as vidas de mais de 100 brasileiros.

Os bem instruídos publicadores, como são conhecidos os religiosos que realizam o trabalho de evangelização, prestam serviço voluntário além da sua rotina normal para conferir aos familiares das vítimas em Brumadinho esperança e consolo para o delicado momento de perda e incerteza que eles enfrentam. Pelo menos oito carrinhos distribuídos em pontos estratégicos da cidade estão sendo usados no trabalho de contato ao público. A estimativa é de que, no mínimo, 1500 pessoas vejam as publicçaões por dia.

A modalidade com ‘carrinhos’ de publicação funciona de forma interativa, onde os transeuntes interessados podem se aproximar e adquirir de forma gratuita qualquer publicação no pequeno stand móvel montado ao longo de todo o trajeto das principais vias de acesso onde o impacto da tragédia foi maior.

Nas redes sociais, ministros religiosos bastante conhecidos no Brasil estão sendo severamente criticados por internautas devido ao silêncio e omissão dos mesmos em se manifestarem em apoio aos enlutados e feridos da tragédia. “Onde estão esses que irão abrir mão dos seus bens e doar aos parentes das vítimas”?, diz a legenda de uma imagem contendo os rostos de quatro ministros nacionalmente conhecidos, com risos e críticas de milhares de internautas na postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informamos aos nossos internautas que o Foco Atual agora além de possuir suas matérias próprias, agora também somos Agregador de Links
+