SÍNDROMES PÓS COVID

Infelizmente, grande parte das pessoas que não morre de Covid-19 enfrentam inúmeras sequelas, o que já está sendo chamado de “Covid longa”, razão pela qual o uso do termo “curado” não é adequado, sendo substituído em pesquisas cientificas e em falas de pesquisadores pelo termo “recuperados”.

No dia 27.05, o JAMA publicou uma revisão sistemática que concluiu que 73% dos recuperados têm, ao menos, um sintoma persistente por 2 a 8 meses, sendo os mais comuns: falta de ar, fadiga e distúrbios do sono.

Em 15.06, a ONG americana Fair Health publicou os resultados de uma pesquisa feita com 1.959.982 sobreviventes nos EUA:

23,2% tinham pelo menos uma condição pós covid. Destes, 50% foram hospitalizados com Covid-19 , 27,5% eram pacientes sintomáticos mas que não precisaram de hospitalização e 19% eram assintomáticos.
As cinco condições pós-COVID mais comuns em todas as idades são: dor, dificuldades respiratórias, hiperlipidemia, mal-estar e fadiga e hipertensão.
Em termos de saúde mental, ansiedade foi a condição mais presente, seguida de depressão.

Dados preliminares de um estudo brasileiro sugerem que 89,3% dos pacientes recuperados convive com sintomas persistentes.O psiquiatra Geraldo Bussato, coordenador do estudo ressalta que “esses sintomas estão todos inter-relacionados. Em outras palavras, o que verificamos é que uma pessoa que reclama de perda de memória também relata insônia, ansiedade e depressão.”

No dia 19.06, a médica brasileira Denise Garret, afirmou em seu perfil no twitter que, além de não haver curados, não há motivos para comemoração pois “ter uma taxa alta de recuperados não é mérito, é apenas o curso natural da doença”. Denise afirma, ainda, que a taxa de sobrevida brasileira é de 97,2%, “ou seja, no lugar de morrerem a média esperada de 1%, morrem 2.8%”.
Ficou claro por que a defesa do número de curados é mais uma fala negacionista?

Fonte: bit.ly/3xFg5Q0
bit.ly/3cZ8sM6
glo.bo/3xCkxy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *