REGIONAL SOFRE POR FALTA DE AMOR

O tema hoje é gravíssimo. O hospital regional de Eunápolis está sofrendo por falta de amor. Como assim? Infelizmente, falta amor da Prefeita ao povo que a elegeu e necessita do serviço público de saúde, entre outros.
Também faltou amor durante a gestão passada, quando resgatou essa secretaria de saúde do governo Neto Guerriere. Mulher rica que não gosta de gente, só do poder.
Ao não oferecer ao HRE os insumos necessários para o seu funcionamento, falta amor do diretor e de sua esposa que cumprem horário comercial das 8 às 18 horas de segunda à sexta feira e tchau, compromisso zero com o povo de Eunápolis.
É Incapaz de nutrir amor ao próximo, uma vez que a gestora municipal, escolheu a dedos, uma direção de UTI incompetente e um novato na direção clínica.
Falta amor e respeito aos médicos profissionais dedicados, que todos os dias sofrem pela falta de condição de trabalho.
Falta amor aos enfermeiros e técnicos de enfermagem que se dedicam tanto e acabam sofrendo o ataque da população indignada. Falta amar as pessoas que procuram aquela unidade de saúde.
Falta amar: recepcionistas, seguranças, cozinheiras, copeiras e pessoal de apoio, pois sem eles nada funcionaria.
Falta empenho dos gestores, que precisam parar de enganar a população dizendo que o hospital custa muito. O hospital é mal gerido. Diretores inexpressivos e nada resolutivos.
Quanto será que vale uma vida ?
Logo, conclui-se que não é só a falta de dinheiro que culmina no desastre que está o nosso Hospital Regional hoje, é também a falta de competência e de amor ao próximo .

One Reply to “REGIONAL SOFRE POR FALTA DE AMOR”

  1. Já vinha mau com Robério, agora a gestão atual tem um mês de mandato então vamos aguardar mais um pouco. Afirmo que Roberio já deixou assim, vamos deixar a prefeita trabalhar se não prestar nós população elegemos e tiremos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *