PÍLULAS PARA COVID CHEGA AO BRASIL MAS TEM UTILIZAÇÃO DISCRETA

As pílulas antivirais que impedem a piora da infecção pelo coronavírus chegaram ao Brasil, e já estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) e nas farmácias. A pílula Paxlovid é produzida pelo laboratório Pfizer. As primeiras unidades do remédio da Pfizer já chegaram ao Brasil, discretamente, em setembro do ano passado. Trata-se de um lote de 50 mil tratamentos encomendados pelo Ministério da Saúde à época.

Os medicamentos de tratamento passaram por entraves regulatórios que se estenderam por meses, deixando o Brasil por último na fila de recebimento de doses. Para se ter uma ideia do tempo que levaram as negociações, a pílula da Pfizer foi autorizada emergencialmente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março de 2022 e a da MSD recebeu o mesmo aval em maio.

O outro antiviral também liberado no Brasil é o da MSD (internacionalmente conhecida como Merck). Até agora, a pílula não chegou ao paciente brasileiro, mas após uma série de entraves logísticos deve, ainda neste mês, chegar às farmácias do país em um reparte reduzido e inicial de mil tratamentos, que já estão no Brasil.

Outro ponto que dificulta o amplo uso dos medicamentos para uma parte da população brasileira é o preço praticado no mercado privado. O da MSD custará cerca de R$ 1.700, por tratamento. O da Pfizer de, no máximo, R$ 4.856.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.