No fim das contas, quem está mentindo? As redes sociais ou os blogs a serviço da prefeitura?

Há muito tempo existe um impasse no cenário eunapolitano. De um lado está a população que diariamente posta nas reses sociais, e nos grupos de WhatsApp um gargalo na saúde municipal; estamos falando da falta de medicamentos, atendimento médico e nos postos de saúde e no Hospital Regional. Noutra ponta presenciamos alguns blogs, ou pessoas individualmente confrontar de maneira incisiva a população, em alguns casos ainda se atrevem a ofender os denunciantes como mentirosos, e que todas essas denuncias não passam de Fake News. Contudo, queremos saber: Neste jogo quem estará mentindo? Vejamos.

PRATICAMENTE NO MEIO DO MANDATO, E A PREFEITURA AINDA NÃO CONVENCEU A POPULAÇÃO

A menos de 45 dias para o fim do primeiro biênio do mandato do prefeito Robério Oliveira, o mesmo ainda não conseguiu gerar um equilíbrio com a sociedade, quase que diariamente são anunciadas novas obras, e não importa o que seja dito, a população ainda assiste desconfiada aos anúncios da prefeitura. A começar pelo asfalto, várias placas e outdoors anunciam um grande pacote de obras de pavimentação asfáltica, no entanto as redes sociais escancaram o descontentamento da sociedade com as ruas asfaltadas até a sua metade, isto quando o asfalto não deteriora antes do fim da pavimentação completa, e no fim das contas os moradores continuam no barro, buracos e poeira.

 

POSTOS DE SAÚDE E HOSPITAL REGIONAL

Quando falamos em SUS, o pensamento que povoa na mente das pessoas (principalmente no Hospital Regional) é do caso de uma tesoura esquecida no abdômen de um paciente, da demora no atendimento, da falta de insumos, ou da precariedade dos serviços. Algumas gestantes já procuraram as emissoras de rádio para denunciar o absurdo que é estar prestes a ter o seu bebê e ainda assim serem mandadas para casa. No entanto a prefeitura lançou um vídeo em que retrata um hospital regional totalmente diferente da realidade que é retratada pelos usuários.

Constantemente existem denúncias sobre a escassez de medicamentos nos postos de saúde, ou de atendimento médico. Uma paciente relatou a nossa reportagem, que o posto de saúde de sua localidade está sem atendimento médico, que o profissional entrou de férias e ainda não foi posto nenhum substituto provisório, deixando a população desamparada.

As prateleiras de estoque de medicamentos em várias situações já foram fotografadas estando praticamente vazias, os refrigeradores não possui demanda de vacina suficiente para suprir a população em sua totalidade, e as denuncias cada vez aumentam mais.

BLOGUEIROS A SERVIÇO DA MENTIRA?

Diariamente assistimos a episódios como os que foram mencionados no corpo desta matéria, no entanto, quando buscamos respostas junto a secretaria de saúde e pessoas da comunicação, obtemos a resposta (PALAVRAS DELES) que tudo isso não passa de uma grande FAKE NEWS, e que os postos de saúde, hospital regional e demais órgãos estão trabalhando a todo vapor, e que inclusive em poucas semanas ainda presenciaremos a inauguração da Policlínica e da UPA.

Ressaltamos que não basta apenas inaugurar a UPA ou Policlínica, se faz necessário que estes órgãos estejam plenamente capacitados para atender a população, que possua o numero de médicos correspondente do que se espera de unidades de pronto atendimento e que as prateleiras possuam medicamentos a contento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *