JUSTIÇA DECRETA PRISÃO DO EX GOLEIRO BRUNO POR FALTA DE PENSÃO ALIMENTÍCIA

Nesta quarta-feira 10 de agosto, após pedido emitido pelo juiz Alexandre Tsyoshi, da 6ª Vara de Família e Sucessões de Mato Grosso do Sul, a Justiça do Rio de Janeiro mandou prender o goleiro Bruno Fernandes. O jogador, condenado por matar Eliza Samúdio, estaria com quase três anos atrasados no pagmento de pensão alimentícia do filho Bruninho.

Segundo a coluna Notícias da TV, News, a dívida de Bruno já estaria em R$ 90,7 mil. O pedido para obrigar Bruno a acertar o valor da pensão foi feito pela mãe de Eliza, Sônia de Fátima Moura, que detém a guarda de Bruninho, hoje com 12 anos de idade. Sônia cuida do menino desde 2010, quando Eliza foi assassinada.

Em maio deste ano, o juiz de Mato Grosso do Sul determinou a prisão do goleiro até que ele quitasse o valor devido. Os advogados de Bruno entraram com o pedido de habeas corpus, que foi negado no fim de julho e no dia 4 deste mâe. A 1ª Vara da Família, da Infância, da Juventude e do Idoso de Cabo Frio, cidade que fica na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, mandou executar a primeira sentença.

De acordo com o portal, a defesa do goleiro informou que Bruno “não busca se furtar de suas obrigações de pagamento” e já apresentou uma proposta para pagar R$ 30 mil à vista e o restante parcelado em 12 vezes, mas não houve acordo. Ainda não há notícias se a ordem foi cumprida.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.