IBGE DIZ QUE SETOR AGROPECUÁRIO AMPLIA SUA SITUAÇÃO NO PIB BAIANO

O Agronegócio baiano, entre 2019 e 2020, a agropecuária  registrou um crescimento de 10,5%, apesar de todos os impactos negativos causados pela pandemia de Covid-19. Entre as três principais atividades do setor produtivo (agronegócio, indústria e serviços), o campo foi o único a fechar o período em alta.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na Bahia o agronegócio gerou, em 2020, um valor adicionado bruto de R$ 28 bilhões. Com isso, a atividade teve um expressivo ganho de participação no PIB do estado, passando de 6,8% (em 2019) para 10,4% (em 2020) de todo o valor gerado, maior patamar em 13 anos (desde 2007).

Ainda segundo o órgão, o acréscimo em volume foi puxado pela atividade de agricultura, que cresceu 16%, devido principalmente ao cultivo de soja, mas também aos cereais e outras lavouras temporárias.

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb) recebeu os números sem grande surpresa. “O IBGE vem oficializar o que intuitivamente toda população já sabia: enquanto a cidade precisou parar e ficar em casa, o campo tinha que trabalhar a todo vapor. O Agro não parou em momento algum, porque era preciso produzir alimentos para abastecer a população mundial. Por outro lado, os números evidenciam a importância da agropecuária não só para a segurança alimentar, mas também para a segurança econômica”, pontuou o presidente Humberto Miranda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.