Fiéis fazem ato em apoio a médium João de Deus em Goiás

Um grupo de voluntários, comerciantes e frequentadores da Casa Dom Inácio de Loyola realiza nesta quinta-feira (13) uma manifestação em apoio ao médium João de Deus e à instituição criada por ele em Abadiânia, no interior de Goiás, para funcionar como uma espécie de hospital espiritual.
O grupo carrega cartazes com dizeres como “Unidos pela casa”, “Médium João estamos com você” e “Gratidão”. A reportagem contou cerca de 150 pessoas no ato, que iniciou por volta das 14h10. Após iniciar orações, o grupo saiu em caminhada por cerca de 500 metros na rua principal em frente ao hospital.
No sábado (8), 13 mulheres relataram terem sido vítimas de abuso sexual durante atendimentos individuais feitos pelo médium na Casa Dom Inácio. Desde então, dezenas de outras mulheres passaram a fazer relatos semelhantes. A situação levou o Ministério Público de Goiás a criar uma força-tarefa para receber as denúncias de abuso e investigar os casos.
Nesta quarta-feira (12), o Ministério Público protocolou na Justiça um pedido de prisão preventiva de João de Deus. O pedido ocorre poucas horas ele visitar a casa e manifestar o desejo à equipe de retomar os atendimentos no local.
Questionados se o protesto ocorria em defesa do médium, alguns participantes titubeavam e contestavam: “É em defesa da Casa Dom Inácio”. Outros, porém, diziam palavras de apoio a João de Deus. “Queremos justiça!”, gritou Jacilda Soares, que afirma atuar como guia na casa desde a década de 1980. “Sou uma mulher assim como outras aqui que recebeu só amor do médium João”, afirma.
“Essa casa é de cura, é um grande pronto-socorro espiritual. Estamos todos unidos pelo médium João”, disse a médium Elisângela Paranhos. O protesto durou cerca de 30 minutos. Em seguida, o grupo retornou à Casa. O movimento no local, porém, tem registrado queda de até 70% nos últimos dias, o que preocupa donos de pousadas e comerciantes da região -alguns estavam presentes no ato.
Em meio à crise, funcionários da Casa Dom Inácio de Loyola já cogitam antecipar o recesso de fim de ano e suspender as atividades. Na manhã desta quinta, ao contrário do habitual, a casa tinha boa parte das cadeiras vazias. Desde a madrugada, um voluntário faz um ato silencioso em frente à pista de entrada da casa.
“Help João. Meditation begins here (ajudem. João. A meditação começa aqui)”, diz o cartaz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informamos aos nossos internautas que o Foco Atual agora além de possuir suas matérias próprias, agora também somos Agregador de Links
+