É O MEU DINHEIRO, É O SEU DINHEIRO

Prefeita de Eunapolis se recusa a pagar 150 mil reais no rateio da policlínica municipal, mas pagará 3 milhões de reais em agência de publicidade e propaganda, conforme edital de licitação.

*INFELIZMENTE PERDEMOS A POLICLÍNICA*

Este é um dos momentos mais dolorosos e revoltantes que os Eunapolitanos enfrentam, justamente em tempos de pandemia e crise sanitária mundial.

O que Cordelia não quis, outros municípios estavam sedentos de vontade para participar, e assim fizeram.

O governo do Estado da Bahia, não é súdito para suportar as vontades e pirraças de Cordelia Torres neste chove e não molha de assina ou não assina a adesão. Sendo assim, o que seria para Eunapolis, será dividido para outros 6 municípios pequenos. Consolidando o fim de um sonho, graças ao ego luciférico de Cordelia que não aderiu a policlínica por não aceitar que o irmão de Claudia Oliveira fosse o presidente do consórcio em saúde.

2.800 exames, consultas, pequenas cirurgias, procedimentos em geral, foram PERDIDOS, pelo desinteresse da prefeita que jurou fazer uma saúde humanizada. Na policlínica serão realizados diariamente exames que pela UBS demoraria anos para ser agendado, a exemplo de Ressonância Magnética, Tomografia com contraste, Holter, etc.

Agora, o leite está derramado. E só nos resta lamentar.
Eunápolis, não terá acesso nem sequer as dependências da Policlínica Estadual, apenas verá de LONGE.

Em um rateio de 150 mil reais por mês, cada eunapolitano custaria 1,32 centavos (Um real e trinta e dois centavos).

Após as eleições, a população não valeu nem mesmo míseros 1.32 centavos.

Ainda há quem defenda esta atitude repugnante da prefeita.

fonte: Aline Werneck

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *