Coletivos sindicalistas APLB, SINDACS e SINSPPOR se mobilizam, por não aceitarem as propostas da Gestão, deflagram greve

Professores, Agentes comunitários e de Endemias e funcionários da Saúde Pública de Eunápolis deflagram greve.

Por falta de valorização, progressão salarial, reajuste salarial, falta de medicamentos, falta de médicos, marcadores de exames, por falta de reforma em escolas, obras inacabadas, por falta de merenda escolar, e inacabáveis vários motivos, os servidores públicos citados acima irão se mobilizar e ir às ruas na luta por seus direitos.
Houve ainda nesta quarta-feira (11), mobilização dos coletivos APLB, SINDACS e SINSPPOR.


Imagem: FocoAtual


A greve dos professores municipais terá início na próxima segunda-feira (16), agentes de endemias e saúde e funcionários da saúde darão início na próxima quarta-feira (18) após realizarem uma mobilização nas ruas, as greves dos três setores dará início na próxima semana e acontecerá por tempo indeterminado.

Os educadores foram até o gabinete do Gestor na tentativa de uma proposta justa, buscando reajuste salarial de 12,84%, mas o Prefeito ofereceu apenas 4,31%, e o plano de carreira que não recebem há anos, não só, como também reivindicando melhorias para as escolas e alunos, falta da merenda e de transporte escolar.

Agentes de Endemias e de saúde, seguem também na busca por valorização e reajuste salarial.

Servidores da saúde pública lutando também por reajuste salarial de 8%, mas assim como os professores, também lhes foram oferecidos 4,31%, querem melhorias nas condições de serviços, a luta também pela falta de médicos, medicamentos e marcadores de exames em muitas unidades de saúde.

 

Por: Redação FocoAtual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *