TSE CONFIRMA SEGURANÇA NO SISTEMA ELETRÔNICO DE VOTAÇÃO APÓS INSINUAÇÕES DE BOLSONARO

 Conforme nota divulgada, o TSE afirmou que a Comissão de Transparência Eleitoral, instalada em setembro de 2021, mantinha o conteúdo dessa discussão sob reserva. Porém, diante do vazamento da existência, resolveu divulgar os documentos que contêm as perguntas formuladas pelas Forças Armadas e as respostas elaboradas pela área técnica da Corte Eleitoral.

​De acordo com apuração da Folha de São Paulo, são dois documentos que, juntos, somam mais de 700 páginas. No primeiro, estão listados 48 quesitos e as respectivas respostas. O segundo arquivo reúne anexos, incluindo legislação, que complementam as explicações dadas pela STI (Secretaria de Tecnologia da Informação) do tribunal.

Para as Forças Armadas o TSE explica que “aprimora rotineiramente seus procedimentos” e realiza testes de segurança sobre seus sistemas, por equipes internas e externas que visam a correção de vulnerabilidades eventualmente encontradas e da verificação dessas correções.

“A cada ciclo eleitoral os sistemas são atualizados, aprimorados e, antes de serem submetidos à assinatura digital e lacração, passam por baterias de testes locais, testes em campo, testes de desempenho e simulados nacionais que garantem o pleno e bom funcionamento desses”, afirmou o tribunal.

A corte listou uma série de procedimentos voltados para a segurança durante todo o processo eleitoral, incluindo o dia das eleições.

O TSE frisou ainda a existência de uma sala-cofre certificada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que protege o órgão contra vandalismo, ocorrências físicas de incêndio, alagamento, possivelmente queda do prédio e outros.

Fonte: A Folha de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.