CONFIRA A LISTA DE NOVE MINISTROS EXONERADOS POR BOLSONARO PARA DISPUTAR AS ELEIÇÕES DE 2022

Nesta quinta-feira 31 de março, nove ministros do Governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) foram exonerados. As publicações foram feitas no Diário Oficial da União. Todos devem entrar na disputa eleitoral de 2022.

A medida segue a Lei de Inelegibilidades, de 1990, a qual define que os ministros que desejam se candidatar precisam deixar os cargos até seis meses antes do primeiro turno. O prazo se esgota no próximo dia 2.

Além dos ministros, também foram exonerados o secretário especial de Cultura, Mário Frias e o presidente da Fundação Palmares, Sergio Camargo.

Confira lista:

Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) será substituída por Cristiane Britto, que era secretária nacional de Políticas para as Mulheres;
Gilson Machado (Turismo) será substituído por Carlos Brito, diretor-presidente da Embratur;
Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) será substituído por Marcelo Sampaio, que era secretário-executivo do ministério;
Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) será substituído por Daniel de Oliveira Duarte Ferreira, que era secretário-executivo da pasta;
Onyx Lorenzoni (Trabalho) será substituído por José Carlos Oliveira, que presidia o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
Tereza Cristina (Agricultura) será substituída por Marcos Montes, que era secretário-executivo do ministério;
Flávia Carolina Péres (Secretaria de Governo) será substituída por Célio Faria Junior, que era chefe do gabinete pessoal de Bolsonaro;
João Roma (Cidadania) será substituído por Ronaldo Vieira Bento, que chefiava a assessoria de Assuntos Estratégicos do ministério;
Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) será substituído por Paulo Alvim, que era secretário de Inovação do ministério.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.